Crónica do Embaixador da Polónia – A nossa Europa glamorosa

À primeira vista, a Europa é cheia de glamour: gente próspera que trabalha pouco e se diverte muito; prevalece a segurança e o ambiente é limpo; o trabalho é abundante, o governo invisível e a ordem social natural. Isto é, naturalmente, verdade, mas a visão icónica da Europa é uma ponta do iceberg. Por trás desta imagem, existe uma história de trabalho árduo, de laborioso esforço, de padrões de vida sombrios nas aglomerações urbanas do século XVIII – toda esta experiência acumulada conduziu aos progressos que os europeus desfrutam hoje. Há também uma história de guerras, conquistas, divisões e dramas de pessoas que, muitas vezes contra a sua vontade, foram recrutadas para exércitos, usadas como servos ou simplesmente reduzidas a um complemento de uma máquina.

Muitos dos benefícios da modernidade europeia resultam do fato de que, quando confrontados com tais péssimas condições, temos recorrido a melhores padrões de organização social, gestão e design. É natural que a Europa icónica seja tomada por garantida por muitos milhares de refugiados que agora estão dentro ou a aproximar-se das fronteiras da Uniao Europeia. A onda migratoria de uma magnitude sem precedentes esta a mudar rapidamente o equilibrio social e o clima politico da Europa. A criação de postos de trabalho, proporcionando saude e servicos de educacao e habitacao para tantos recem-chegados, e simplesmente um desafio organizacional que varios países enfrentam. No longo prazo, vai dar um impulso a todos os aspetos da organizacao social e economica, a habitacao pronta, consumo, serviços publicos de forma a tornarem-se mais eficientes.

No curto prazo, e talvez ate mesmo no horizonte temporal de medio alcance, a chegada de tantos  novos residentes europeus esperançosos vai afetar as condições de vida de uma forma prejudicial. Hospitais e salas de aula superlotados, problemas com a integração especial e social, empregos de baixos rendimentos resultantes de praticas laborais de segregacao,problemas de lei e ordem tornar-se-ão a experiencia nao so da populacao que chega, mas também da residente. Uma vez que a maioria dos migrantes vai para os grandes centros urbanos, sao as cidades que provavelmente mais serao afetadas negativamente. Para os milhares de migrantes exaustos e sem-abrigo que chegam com um ideal de Europa, a realidade pode estar bastante distante das expectativas.

A disponibilidade de servicos sociais e dopagamento de bem estar também  pode encolher dramaticamente, especialmente se a crise económica for prolongada. Duas grandes tendencias politicas podem surgir. Por um lado, em linha com a nossa melhor tradicao, eventualmente a cidadania devera ser franqueada e acessivel aos recem-chegados, mesmo que com algum atraso. Em especial, a participacao nas comunidades locais tera de ser ampliada e tornar-se mais inclusiva. Consequentemente, pode conduzir a tendencias de organizacoes politicas de esquerda ja que, para financiar essa franquia, os governos terao de incorrer em defices.

Por outro lado, as populacoes urbanas locais podem incorrer nalguma forma de encerramento, tentando criar uma classe mais forte e barreiras economicas e, portanto, optando por politicas austeras e de exclusao. As relacoes de propriedade serao de uma importância critica e irao formar uma linha de demarcacao entre a aspiracao e a defesa de grupos sociais. As lutas sociais, em especial as lutas sociais urbanas, que a Europa quase esqueceu apos a decada de 1970, podem tornar-se prevalentes se nao uma forma dominante de politica. Ate que a Europa acabara por se reorganizar de novo, não tenho duvidas. Mas isso levara tempo e esforco. O onus da organização social tera que ser compartilhado, e os partidos políticos existentes terao que se certificar  da existencia de partilha de custos, talvez ate mesmo que a maioria do custo seja financiada pelo esforço de trabalho dos recem chegados. A se tornar efetivamente multicultural, a Europa vai deslizar para os tempos em que houve menos igualdade social e mais conflitos.

Se a divisao for desigual, a injustica ira afetar o mundo glamoroso do imaginario das populacoes que chegam. Assim, a Europa nao so vai parecer menos atraente, mas praticamente vai ficar mais difícil viver-se nela. A ponta do iceberg glamorosa sera consideravelmente menor. Um cenario alternativo e aumentar o esforco laboral das populações recem chegadas tornando-as mais produtivas e fazendo-as, efetivamente, trabalhar mais e com menos lazer, para financiar o seu bem-estar social hipotecando os seus rendimentos futuros, ou seja, faze-las seguir o caminho da maioria dos europeus, embora num periodo mais curto. Este não e um cenario impossível.

A relativamente subdesenvolvida Polonia acelerou o seu desenvolvimento urbano durante o periodo de 1945- 1975, e acelerou o seu crescimento economico transformando-se de uma economia de escassez para uma economia de crescimento entre 1989-2015. Contudo, o custo foi significativo, com o tempo de trabalho aumentado, o lazer encolhido, os servicos de saúde diferenciados de forma seletiva e a educacao em parte privatizada. A sociedade polaca pagou o custo da sua modernizacao, ainda que este custo, inevitavelmente, tenha sido distribuido de forma desigual entre a populacao. Assim, a tarefa de absorver refugiados, integrando-os e modernizando o sistema e praticamente possivel, mas a um custo consideravel e sendo, muito provavelmente, distribuído de forma desigual. As relações politicas nos e entre os países europeus irao determinar, no final do dia, onde e em que medida esta grande mudanca social vai funcionar.

One thought on “Crónica do Embaixador da Polónia – A nossa Europa glamorosa

  1. Rebecca

    I was just looking at your Crónica do Embaixador da Polónia – A nossa Europa glamorosa – Revista Diplomática website and see that your site has the potential to get a lot of visitors. I just want to tell you, In case you don’t already know… There is a website network which already has more than 16 million users, and most of the users are interested in websites like yours. By getting your website on this service you have a chance to get your site more popular than you can imagine. It is free to sign up and you can read more about it here: http://trck.be/1SA – Now, let me ask you… Do you need your site to be successful to maintain your way of life? Do you need targeted traffic who are interested in the services and products you offer? Are looking for exposure, to increase sales, and to quickly develop awareness for your website? If your answer is YES, you can achieve these things only if you get your website on the network I am describing. This traffic network advertises you to thousands, while also giving you a chance to test the network before paying anything. All the popular sites are using this service to boost their readership and ad revenue! Why aren’t you? And what is better than traffic? It’s recurring traffic! That’s how running a successful site works… Here’s to your success! Find out more here: http://r.advantech.com/ng

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *